Programe-se: LETS PARTY LIKE SEAPUNKS

by - 20.11.14

Change colors, cortes diferenciados, criatividade com as mãos, pentes e tesouras. O resultado? Uma composição visual quase escalafobética que, ao primeiro olhar, causa estranhamento, mas logo nos remete a referências imagéticas, memórias afetivas de desenhos da infância ou algo que, supostamente, já vimos em algum lugar: propagandas, vídeo clipes ou filmes.



Assim é o visual Sea Punk, linguagem que circula nos tumblrs e vai em frações de segundo do hipster ao Hype. Marcado por referências da internet dos anos 90 com seus gifs, colagens estranhas, além de golfinhos, sereias e unicórnios, esse movimento com pegada marinha, punk e psicodélica vem, desde 2012, ganhando espaço gradativo no cenário musical underground e no mainstream.

A transformação feita pelo salão 548 para o editorial Lets Party Like Sea Punks (que você confere nesta publicação) sugere isso aos modelos: Liberdade de ser e experimentar.  Julia Maria Ritter e Filipe Fiachra toparam a mudança e encontram em seu novo visual a imagem do movimento que rola nas entranhas da internet.


Change colors, cortes diferenciados, criatividade com as mãos, pentes e tesouras. O resultado? Uma composição visual quase escalafobética que, ao primeiro olhar, causa estranhamento, mas logo nos remete a referências imagéticas, memórias afetivas de desenhos da infância ou algo que, supostamente, já vimos em algum lugar: propagandas, vídeo clipes ou filmes.
Assim é o visual Sea Punk, linguagem que circula nos tumblrs e vai em frações de segundo do hipster ao Hype. Marcado por referências da internet dos anos 90 com seus gifs, colagens estranhas, além de golfinhos, sereias e unicórnios, esse movimento com pegada marinha, punk e psicodélica vem, desde 2012, ganhando espaço gradativo no cenário musical underground e no mainstream.
A transformação feita pelo salão 548 para o editorial Lets Party Like Sea Punks (que você confere nesta publicação) sugere isso aos modelos: Liberdade de ser e experimentar.  Julia Maria Ritter e Filipe Fiachra toparam a mudança e encontram em seu novo visual a imagem do movimento que rola nas entranhas da internet.

“Aqui nós buscamos inovar. Fazemos mudanças tradicionais e clássicas, mas também usamos como referência a observação das atitudes do cliente. Identificamos o visual que melhor lhe cabe e propomos transformações drásticas e criativas, como nesse editorial Sea Punk”, explica Maria Gontijo, proprietária do salão e hair changing do ensaio.
O make up também é arte produzida pelo 548. “Ver a mudança grande que pode ser feita a partir de uma maquiagem, penteado ou mesmo do dress code, que foi a minha parte no trabalho, nos deixa empolgados com a idéia Sea Punks e com o quão próximo isso pode chegar na vida real das referências que buscamos desse movimento na internet” diz João Santoro styling da sessão.

Sobre a Lets Party Like Sea Punks

Tudo faz parte de uma grande brincadeira que começou com uma festa chamada Lets Party Like Our Ancestors em 2012 no Objeto Encontrado. Em seguida essa celebração ganhou uma segunda versão, Lets Party Like Animals reunindo no Parque da Cidade, de forma unificada e divertida, as várias tribos de Brasília que buscam festas diferentes e criativas. Para 2014 a Lets Party Like Sea Punk, que acontece este fim de semana, ainda é uma incógnita.
Explicando: Apenas convidados que receberam um Secret Guest Code, uma espécie de convite que se multiplica em dois a cada unidade recebida, sabem assim como o movimento Sea Punk na internet, quais são os planos para a Party que acontece este fim de semana, dia 22 de novembro, em algum lugar da Capital. Quem sabe você não possa fazer parte dessa jornada?


Serviço:
LETS PARTY LIKE SEAPUNKS
Sábado 22 de novembro
Local: em segredo
Informações: www.letspartylike.com
@letspartylike


Posts relacionados

0 comentários

Obrigada pela visita!!!