Cantor Saulo se apresenta no projeto Na Praia neste final de semana

Quem chega “circulando” no projeto Na Praia este final de semana é o cantor baiano Saulo. O cantor é o convocado para animar a festa no complexo neste sábado, 11 de julho, a partir das 15h. Um ano depois de sua última apresentação na cidade, o ex-vocalista da aclamada Banda Eva volta a Brasília para o lançamento nacional de sua nova turnê, “Baiuno”. 



Na sexta-feira (10), o Na Praia recebe apresentação do DJ A no Bar Corona e no domingo (12), é a vez do projeto Som Na Praia, da banda Surf Sessions com o cantor Guga Santana, invadir o dia de praia do brasiliense, às 17h.

Sortudos são aqueles que conseguiram ingresso para a apresentação do cantor Saulo, esgotados em apenas 26 horas de vendas pela internet. O show marca a estreia nacional do disco “Baiuno”, segundo solo da carreira do cantor, lançado em junho de 2015. O disco tem 13 faixas inéditas com fortes influências da música africana trazidas através da figura de Munir Hossn, produtor musical do disco ao lado do saxofonista Marcelus Leone.

“Baiuno” vem envolto de uma atmosfera infantil. Elementos do universo comum às crianças preenchem todos os campos do show, desde projeções feitas através de animações que remetem aos jogos da infância, até os objetos cênicos como uma bicicleta com asas, obra do artista baiano Zuarte. A leveza do mundo das crianças segue com intervenções artísticas como uma instalação de monóculos que convidam o público a descobrir “olhando para dentro” a criança que um dia todos nós fomos. No palco, luz, cores e projeções dão vida a cada uma das canções de ‘Baiuno’, criando uma atmosfera especial para o repertório.

Saulo ouviu pela primeira vez a palavra ‘baiuno’ em um documentário dos Doces Bárbaros. Na ocasião, a expressão apareceu de forma pejorativa usada por jornalistas do extinto jornal O Pasquim em referência aos artistas baianos.  No entanto, apesar da forma como era usada, a palavra chamou a atenção do artista que a utilizou dando-lhe um novo sentido na canção “Sertanejo”, gravada no final de 2014. Decidiu que seria esse o nome do disco e, em um segundo momento, já com o trabalho pronto, encontrou de fato o significado que gostaria para a palavra: “Quando ouvi o disco, percebi que as canções falavam muito de criança nas mais variadas formas. Entendi naquele momento que baiuno era a criança pura, que ainda não viu o lado ruim da vida. Decidi então que baiuno é criança. Adoro subverter palavras pejorativas. Com ‘Raiz de Todo Bem’ foi assim, até então todo mundo só falava em raiz de todo mal’”, explica Saulo. O disco independente teve seu lançamento digital em junho e chegará às lojas a partir de agosto.

Na sexta-feira, a partir das 18h, o Bar Corona estará aberto para receber o público, com boa gastronomia e música comandada pelo DJ A. No domingo, entre 8h e meia-noite, o público brasiliense pode ter um dia de praia, com atividades desportivas, sol, água e areia, no complexo, além de música ao vivo a partir das 17h, com o projeto Som Na Praia, em que a banda Surf Sessions e o cantor Guga Santana dividem o palco.

Confira como foi o primeiro final de semana no projeto Na Praia

O primeiro final de semana do projeto mostrou que a falta de um espaço com clima praiano era o que faltava em Brasília. Na sexta-feira, DJ A e Matheus Hartmann deram o tom para a abertura do Bar Corona, com cardápio assinado pelo chef Dudu Camargo. O público conheceu e se encantou pelo complexo day use, que abriu às 18h e seguiu em clima de lounge até a meia-noite.

No sábado, foi a vez da abertura oficial do projeto, com a festa Sunglasses. Cerca de quatro mil pessoas compareceram ao Na Praia para escutar os sets de Rafael Diefentaler (Finally I’m Solto), Rodrigo Lunardelli e do AZ Project, que animaram o público das 15h às 2h da madrugada. Os DJs se apresentaram no grande palco montado no complexo, que ganhou decoração e projeções especiais. Dresscode obrigatório da balada, os óculos de sol estampavam os rostos do público, que não desanimou e provou que a Sunglasses pode acontecer muitas outras vezes em Brasília.

A festa mal terminou e o complexo já estava pronto para receber o público matinal, no domingo. Cerca de três mil pessoas passaram pelo Na Praia a partir das 8h da manhã. Gente de todas as idades aproveitou o dia de muito sol na estrutura do projeto, realizando esportes de água ou de areia, como caiaque, stand up paddle, altinha, beach tennis e vôlei, tudo em clima familiar. Às 17h, o palco menor do evento, montado à beira do Lago Paranoá, recebeu show do projeto Som Na Praia, uma formação da banda Surf Sessions em parceria com o cantor Guga Santana. Neste horário, o público baladeiro tomou o complexo e seguiu até meia-noite, em clima de festa ao por-do-sol.

Com público de aproximadamente 10 mil pessoas no primeiro final de semana, o projeto Na Praia se firma, desde já, como a melhor opção de entretenimento para a temporada de férias dos brasilienses.

Serviço – NA PRAIA
Quando: De 4 de julho a 8 de agosto de 2015
Onde: Orla do Lago, ao lado da Concha Acústica
Mais informações: 61 – 3551-6069 | www.TeVejoNaPraia.com.br
Ingressos: 
Sexta com Happy Hour (18 anos) - R$ 60 (valor revertido em consumação) – a partir das 18h
HIT Na Praia (18 anos) – R$ 75 (por aula – descontos especiais para pacotes) – sábados, das 9h às 11h 
Saulo Fernandes – show Baiuno (18 anos): INGRESSOS ESGOTADOS – a partir das 15h
Domingo Na Praia (livre – crianças até 12 anos não pagam) – R$ 50 (valor revertido em consumação - somente para ingressos adquiridos pelo site) – das 9h às 00h
Clubinho (para crianças de 5 a 12 anos) – R$ 90 (por domingo – descontos especiais
para pacotes) – domingos, às 9h
Pontos de venda: http://tevejonapraia.com.br/

Posts relacionados

0 comentários

Obrigada pela visita!!!